Como escrever melhor com GTD

FazendoAcontecer.net.

Produtividade pessoal com GTD? É no FazendoAcontecer.net.

Como mudar sua vida de forma inteligente? É no FazendoAcontecer.net.

Dicas e truques de internet e computação? É no FazendoAcontecer.net.

Lifehacking? É no FazendoAcontecer.net.
Assine nosso feed RSS.

Todas as quartas, o FazendoAcontecer.net leva ao ar a coluna Fazendo Acontecer com GTD, discutindo a aplicação da metodologia de produtividade pessoal em diversas áreas.

fazendoacontecer-com-gtdO GTD é extremamente flexível e pode ser aplicado à grande maioria das atividades das pessoas. Gerenciar tarefas diárias, a reforma da casa e as ações de um determinado projeto do trabalho, quase tudo pode ser realizado de forma mais produtiva seguindo a metodologia. Claro, há casos que exigem técnicas mais complexas, mas não são maioria.

sem-ideia

Não seria diferente com a escrita. Redigir artigos para um blog, jornal ou coluna de revista pode ser feito usando alguns princípios básicos do GTD, principalmente os de planejamento de projetos.

Para suportar essa afirmação, mostrarei algumas relações que identifiquei entre o GTD e um artigo publicado no Efetividade.net sobre Como escrever melhor – em 5000 caracteres ou menos. Este texto cita 10 dicas que devem ser levadas em consideração ao se escrever textos relativamente curto, entre 4000 e 5000 caracteres — ou entre 600 e 800 palavras.

O artigo é bastante interessante e útil, tratando de questões comuns para qualquer um que escreve. Porém, o que me chamou a atenção foi a possibilidade de se fazer uma analogia entre o GTD e alguns dos tópicos apresentados.

O planejamento de projetos no GTD

Já discutimos as 5 fases do planejamento de projetos segundo David Allen aqui no FazendoAcontecer.net. Resumindo, temos as seguintes etapas que determinam o Modelo Natural de Planejamento:

  • Definição do propósito e princípios – Por quê?
  • Objetivo/Desfecho esperado – O quê?
  • Brainstoming/Tempestade de ideias – Como?
  • Organização – Componentes, prioridades e sequências
  • Próximas ações

Analogia com as dicas do Efetividade.net

Obviamente, nem todas as dicas podem ser relacionadas diretamente com o GTD. Outras estão ligadas a mais de uma fase do planejamento de projetos. Seguem as relações que identifiquei:

Primeiro sintetize mentalmente. Não saia escrevendo parágrafos a esmo, para depois se ver obrigado a amputá-los, formando um texto desconjuntado. Pare, delimite, pense nos tópicos essenciais do seu tema, coloque-os em ordem de importância, corrija excessos e ausências. Ao fim do processo, você já terá uma boa ideia do que deverá ser escrito, e em que ordem.

Várias etapas podem ser identificadas aqui. Ao sintetizar mentalmente e evitar escrever parágrafos a esmo, estamos definindo propósitos e princípios, ao passo que visualizamos o desfecho esperado. O porquê de estarmos escrevendo e o que queremos que seja escrito será definido neste momento.

Por outro lado, se delimitamos, definimos tópicos e os ordenamos, estamos também fazendo brainstorming e organizando nosso projeto.

Deixe o título e o começo para depois. Em um texto curto, a primeira frase pode ser a mais importante, e não necessariamente precisa seguir a regra de apresentar uma síntese. Existem muitas formas de dar ao leitor uma razão para prosseguir a leitura (o texto que você está lendo, por exemplo, começou com uma pergunta que apresenta um desafio), e é mais fácil escolher a certa quando o corpo do texto já está pronto.

Escrever o título e o começo antes do corpo do texto seria o que no livro A Arte de Fazer Acontecer foi batizado de Modelo Reativo de Planejamento, que seria o oposto do Modelo Natural.

equilibrio-na-corda

Busque o equilíbrio. Após escrever a primeira versão, compare o texto com a lista de tópicos essenciais que você identificou antes de começar. Verifique se estão todos presentes, e se você não dedicou espaço demais aos seus preferidos, em vez dos mais importantes.

Este tópico não está ligado diretamente ao planejamento de projetos, contudo tem uma relação forte com a etapa Revisão, dos 5 estágios para gerenciamento do fluxo de tarefas, que, neste caso, está aplicada ao ato de escrever um artigo curto. No fluxo de tarefas, você deve rever suas listas de tarefas, de projetos, de coleta, etc, periodicamente para garantir que estão atualizadas e que o que foi idealizado inicialmente está sendo seguido.

Analogamente, finalizar um texto, você deve verificar se o que foi escrito está de acordo com as ideias que sintetizou, organizou e priorizou originalmente.

Quebre os parágrafos. Nem sempre é adequado recorrer a listas de itens, como eu fiz neste texto, mas vale a pena evitar os parágrafos longos. Em um texto organizado e bem dividido, o leitor tem maior facilidade em captar a importância e o interesse antes mesmo de começar a ler.

Esta, apesar de eu não ter conseguido estabelecer uma relação direta com as teorias do GTD, pode ser percebida dentro da essência da metodologia, pois, sem dúvida, a arte de fazer acontecer está intimamente ligada à simplificação. Isto pode ser sintetizado por uma das inúmeras citações presentes no livro:

Tudo deveria ser simplificado o máximo possível, mas não mais simples. — Albert Einstein

Estas são as relações que pude encontrar. Talvez existam ainda outras não citadas, mas acredito que, apesar de não estarem descritas em forma de etapas a serem seguidas passo-a-passo, as dicas podem ser facilmente relacionas aos conceitos do GTD. Talvez eu tenha viajado um pouco e deixo para o leitor questionar minha ideia ou, ainda, complementá-la.

Imagens de nkzs e jackol.

Share/Save

O que achou do artigo? Comente.


O que você achou deste artigo? Comente.

http://fazendoacontecer.net / Como escrever melhor com GTD