O poder e a versatilidade dos bookmarklets

FazendoAcontecer.net.

Produtividade pessoal com GTD? É no FazendoAcontecer.net.

Como mudar sua vida de forma inteligente? É no FazendoAcontecer.net.

Dicas e truques de internet e computação? É no FazendoAcontecer.net.

Lifehacking? É no FazendoAcontecer.net.
Assine nosso feed RSS.

como-fazeracontecerA linguagem de programação JavaScript foi criada originalmente para suprir duas necessidades: validação de formulários no lado cliente (no navegador) e permitir interação com os websites. Com o advento do AJAX, tornou-se ainda mais importante, trazendo soluções inimagináveis quando da sua criação. Com isso, tornou-se um dos recursos chave para a chamada Web2.0.

Outro produto muito interessante que é possível graças ao JavaScript são os chamados bookmarklets, são pequenos programas armazenados na forma de favoritos (chamados de bookmarks, em inglês) do browser.

Para que servem os bookmarklets

Eles trazem novas funcionalidades às páginas da internet e, por serem meros bookmarks, não requerem nenhum download, muito menos instalação. Pelo mesmo motivo, também são independentes da plataforma utilizada, ou seja, funcionam no Windows, Mac OS, Linux e qualquer outro sistema operacional que suporte Javascript.

canivete

Seus recursos são os mais variados, de conversão de páginas para PDF, envio automático para sites como Digg e Uêba, alteração da aparência, download de vídeos em páginas como Youtube e Vimeo, tradução e formatação e impressão e tantos outros mais. São verdadeiros canivetes suíços da internet.

Todos estas funções ficam disponíveis gratuitamente a apenas um clique. Para salvá-los, basta arrastá-los para a barra de favoritos do navegador como qualquer outro bookmark.

Algumas sugestões

Com tantas disponíveis, fica difícil encontrar as que serão mais úteis. Por isso, resolvi agrupar aqui as que costumo usar e considero mais úteis. Os links apresentados são diretos para a página do desenvolvedor ou de diretório.

readability

Readability – Remove toda a bagunça (propagandas, frames e cores) preservando apenas o texto e imagens principais de sites e tornando a leitura online muito mais agradável. No site oficial, escolhe-se 1. Estilo (jornal, livro, ebook e terminal); 2. Tamanho (pequeno, médio, grande e extra grande) e 3. Margem (estreita, média, larga, extra larga). O link para o bookmarklet com as configurações selecionadas é disponibilizado à direita da página.

Supercharged GmailThis! – Para os usuários do Gmail, abre uma janela para composição de um novo email com o link da página atual.

bit.ly e migre.me – cria uma URL encurtada nos respectivos serviços.

BugMeNot – preenche nomes de usuários e senhas automaticamente usando dados do site BugMeNot, evitando registro compulsório.

PDF Download – Baixa o site atual em formato PDF.

printwhatyoulike-1

PrintWhatYouLike – Já mostrei um guia passo a passo deste extremamente útil bookmarklet que formata, remove porções desnecessárias, imprime e converte para PDF.

Digg, Linkk, Rec6 e Uêba – Envia URLs automaticamente para os respectivos sites de compartilhamento de links.

HTML Source – Útil para desenvolvedores web, identifica partes do código HTML de websites.

I Need to Read This – Semelhante ao Read It Later, salva sites para ler mais tarde. É necessário criar uma conta na página oficial.

Color code links – deixa todos os links internos do site vermelhos, externos ficam azuis e para a página atual laranja.

A quantidade de opções disponíveis é muito grande e nem tudo será útil para todos. Nesta lista estão os que costumo usar e acredito que também servirão para muita gente. Caso você use algum outro não descrito aqui, compartilhe conosco.

Leitura recomendada

  • Wikipédia – breve explanação sobre o tema;
  • Greasemonkey – Extensão para Firefox com funcionalidades semelhantes.

Diretórios de bookmarklets

Crédito da imagem do canivete de _tnz.

Share/Save

O que achou do artigo? Comente.


Feed dos comentários4 Comentários

  1. Fábio

    O bookmarklet que eu mais uso, criado por mim mesmo, serve para traduzir uma palavra selecionada (uma apenas!) com o Babylon. Se não tiver palavra selecionada, abre um diálogo onde você pode inserir a palavra a ser traduzida:

    javascript:(function(){p=window.getSelection();if(p==”){p=prompt(‘Digite%20a%20palavra%20em%20ingl%C3%AAs:’,”);};if(p){w=open(‘http://online.babylon.com/combo/index.html?lang=5&word=’+p,’w’,’location=no,status=yes,menubar=no,scrollbars=yes,resizable=yes,width=500,height=200,left=10000,top=10000,modal=yes,dependent=yes’)}})();

  2. Fábio

    Ah, esqueci de mencionar, não funciona no Internet Explorer (não testei no 8), só no Firefox e Opera (não sei quanto ao Chrome).

  3. Fábio

    Ah caramba, saiu tudo zuado, só completem ali, depois do “resizable=yes,” , tem:
    width=500,height=200,left=10000,top=10000,modal=yes,dependent=yes’)}})();

  4. Rafael Perrone

    Legal, Fábio. Boa sugestão, vou testar aqui.

    Eu uso um que traduz uma página inteira para inglês usando o Google Translate, mas o seu também é muito útil.

O que você achou deste artigo? Comente.

http://fazendoacontecer.net / O poder e a versatilidade dos bookmarklets