MS-DOS [Lembranças que o Google não apagou]

FazendoAcontecer.net.

Produtividade pessoal com GTD? É no FazendoAcontecer.net.

Como mudar sua vida de forma inteligente? É no FazendoAcontecer.net.

Dicas e truques de internet e computação? É no FazendoAcontecer.net.

Lifehacking? É no FazendoAcontecer.net.
Assine nosso feed RSS.

lembrancas-que-o-google-nao-apagou-500-trans

prompt-ms-dosC:\> era o famoso prompt do DOS. Se você começou a usar computador depois do Windows 95, talvez nunca tenha ouvido falar disso. Mas se deu os primeiros passos com computação antes disso, sem dúvida já ouviu, viu e usou um. O prompt era o ponto de partida dos PCs — algo como o botão Iniciar dos Windows atuais, só que mais poderoso.

O MS-DOS, versão da Microsoft do Disk Operating System, já foi o sistema operacional mais utilizados em computadores pessoais do mundo — assim como o Windows é até hoje. Monopólios à parte, vamos lembrar (ou conhecer) este sistema que fez história.

Como surgiu o MS-DOS

MS-DOS-logoO MS-DOS começou a ser criado em 1981, mas só foi lançado em 1982. Foi desenvolvido para a família de microprocessadores Intel 8086, especialmente o IBM PC e seus compatíveis.

Este sistema operacional era uma remodelagem do 86-DOS (também conhecido por Quick-and-Dirty Operating System), escrito por Tim Paterson — considerado o pai do DOS — e que pertencia à Seattle Computer Products. A Microsoft pagou à Seattle Computer Products 75 mil dólares pelos direitos do DOS.

A grande sacada de Bill Gates com o MS-DOS foi a decisão de vender o MS-DOS diretamente para fabricantes de computadores ao invés de direcionar esforços para usuários finais. Isto fez com que o sistema operacional da Microsoft dominasse rapidamente o mercado de compatíveis IBM PC.

O sistema teve oito versões principais até o fim do seu desenvolvimento em 2000 com o domínio dos sistemas operacionais com interface gráfica.

Como funcionava o MS-DOS

pc-xt-ms-dos

O MS-DOS, assim como qualquer outro DOS, possui nativamente uma interface de linha de comando. Isto significa que ele funcionava sem interface gráfica, semelhante ao Terminal do Mac, Linux e qualquer outro sistema baseado em Unix.

Para usar o sistema, era necessário saber uma série de comandos. Tudo era feito digitando o código desejado no prompt — até mesmo o Windows, que usava uma interface gráfica, rodava em cima do DOS a partir do comando win.

Os principais comandos do MS-DOS eram:

  • dir Exibe a lista de arquivos (com informações como tamanho, data, hora).
  • md Cria um novo diretório.
  • cd Entra no diretório especificado.
  • rd Exclui diretório.
  • date Edita ou exibe a data do computador.
  • time Edita ou exibe a hora do computador.
  • mkdir Cria um diretório novo. Ex. md pasta
  • chdir Muda de diretório. Ex. cd pasta
  • cls Limpa o conteúdo da tela.
  • echo Exibe um conteúdo texto na tela. EX. echo “conteudo”
  • help Exibe a relação completa dos comandos.

Competição

O primeiro concorrente enfrentado foi do CP/M, da Digital Research. Essa empresa tinha uma estratégia de comercialização diferente da adotada pela Microsoft. Ela vendia o sistema diretamente a usuários finais, porém há preços mais altos. Apesar da semelhança, os sistemas não eram compatíveis.

Com a preponderância da Microsoft, a Digital Research lançou uma versao do CP/M que suportava tanto programas escritos para MS-DOS quanto para CP/M, mas já era tarde e o MS-DOS dominava o mercado de PCs.

Outra competição forte na família de processadores 808x vinha do Unix e seus descendentes. A própria Microsoft criou um sistema operacional baseado em Unix, chamado de Xenix.

No mercado de computadores pessoais, também havia a concorrência com arquiteturas de computadores diferentes. Era o caso do Apple II, Commodore 64 e outros sistemas operacionais para processadores diferentes dos 808x. A arquitetura IBM PC com processadores 808x dominou o mercado e junto com ela foi o MS-DOS.

Em 1987 a Microsoft e a IBM começam o desenvolvimento conjunto do susbstituto do DOS, o OS/2, anunciando que o “DOS está morto”. Porém, como a Digital Research continuou desenvolvendo o CP/M, a Microsoft se viu obrigada a lançar novas versões de seu MS-DOS, praticamente matando as vendas do CP/M.

Em 1990, com o lançamento do Windows 3.0 — verdadeiro sucesso de vendas — o pacto entre IBM e Microsoft começa a ruir. A IBM passa a desenvolver novas versões do OS/2 sozinha para competir com o DOS e Windows, ambos da Microsoft.

O fim do MS-DOS

Até Windows 3.11, todas as versões do Microsoft Windows rodavam como uma interface gráfica sobre o sistema de linha de comando MS-DOS.

O Windows 95, 98 e ME possuíam um prompt do MS-DOS com recursos adicionais, como nomes longos. É o começo da decadência do DOS, já que os usuários praticamente não viam mais o MS-DOS rodando.

Os sistemas 32bit nativos começam com o Windows NT, que já não eram baseados em DOS, ou seja, não rodavam sobre o DOS. Estes sistemas e seus sucessores, possuem o Console, uma espécie de emulador do DOS. É o fim completo do DOS.

A falta que faz o DOS

Meu primeiro computador foi um Amiga, porém usava-o quase que exclusivamente para jogos. O primeiro computador de verdade foi um baseado 486 DX2 66 que rodava o MS-DOS e o Windows 3.11 for Workgroups.

Aprendi muito com este sistema operacional. Para fazer o mínimo com ele, como criar diretórios (pastas) e arquivos, era necessário saber o comando e seus parâmetros. Se, por um lado, não era tão fácil fazer as coisas como usando uma interface gráfica, por outro, as pessoas eram obrigadas a entender o que estava fazendo.

Hoje vejo muita gente criando documentos, textos, planilhas, vídeos, fotos, sem entender o que estão fazendo. Baixam arquivos da internet sem entender como aquilo chegou ou saiu, onde os arquivos foram parar, como funciona a estrutura de arquivos de um PC. Essa, na minha opinião, é uma das coisas mais básicas de qualquer sistema operacional. Para usar o DOS, você era obrigado a entender isso.

Outra vantagem de se acostumar com linhas de comando, seja prompt do DOS, bash do *nix ou outra qualquer, é se habituar com comandos e parâmetros. Eles são semelhantes a funções de linguagens de programação e nos deixam acostumados com a computação de forma ampla.

Assim, o DOS foi importantíssimo na minha vida e no meu aprendizado de informática. Acho que faz muita falta e, até certo ponto, os novos usuários da computação estão nascendo capengas. Você concorda com isso? Ou acha que alguém que começa a usar computador com o Windows XP ou Vista entende bem como aquilo está funcionando?

Share/Save

O que achou do artigo? Comente.


Feed dos comentários13 Comentários

  1. Julio César Mulatinho - Campos dos Goytacazes/RJ - 27 anos

    Artigo, como sempre, muito bom. Comecei a usar computadores em 94 ou 95 e os primeiros que utilizei tinham o MS-DOS, e era enjoadíssimo ficar decorando seus comandos. Nesta era em que a informática não era intuitiva, os cursinhos de computação deviam faturar muito. Hoje em dia, qualquer um consegue usar o Windows.

  2. Rafael Perrone

    @Julio pois é. O problema é que do jeito que o pessoal aprende diretamente no Windows, acho que ficam com uma imagem meio “capenga” do funcionamento do computador.

  3. João Brando

    O MS-DOS tinha uma força descomunal! Poucas pessoas sabiam aproveitar os poderes exploráveis do sistema através de batches. Com as variáveis de sistema e alguns comandos “ocultos”, era possível até jogar um pouco de gráficos no prompt do DOS e torná-lo um pouco mais amigável! Ah que momento de nostalgia! Valeu Rafael!

  4. Rafael Perrone

    @João legal, não sabia que isso era possível. Devia ser bem interessante.

  5. Márcio Arnaldo Borges

    Um dos comandos DOS que eu uso até hoje serve para me tirar de apuros quando, por exemplo, copio inúmeros arquivos de um diretório em outro igualmente cheio que não deveria contê-los. Assim:

    cd \diretório_errado
    for %a in (..\diretório_origem\*.*) do if exist .\%a del %a)

  6. Rafael Perrone

    @Márcio valeu dica.

  7. Ricardo Borghetti (Borga)

    Cara, eu também comecei nesta época. Tamu ficando velho heim!? =)
    Até hoje eu uso muito o Prompt de Commando do ruWindows. Por exemplo, como vc consegue apagar somente todos arquivos .abc de uma pasta que tem inúmeras sub-pastas? Pelo ruWin eu não sei (e nem quero saber) mas no MSDos é só digitar: del (ou xdel rs) *.abc /s
    Fácil, rápido e muito prático!
    Vida longa ao MSDos!

    []s

    Parabéns pelo Blog! Show de bola.

  8. Rafael Perrone

    Ricardo,

    estamos ficando velhos mesmo. Valeu a dica, bem interessante.

    Abraço,
    Rafael

  9. alexandre

    aprendi a usar computador com o DOS usando comandos alem dos listados como DIR/ON/P que mostra a lista e arquivos de um diretório em ordem alfabetica e com pausa de uma tela pra outra ou entao DIR *.* etc. Compactar arquivos com o PKZIP e descompactar com o PKUNZIP, enfim, era muito bom e pratico, prefiro o antigo DOS que o inutil RUINDOWS.

  10. Aumenta visitas

    esse sistema tem sua historia, realmente, ele foi o começo de tudo.

  11. gadar

    Os cursos de informática deviam ter DOS na grade, afinal como descrito na matéria muitos que aprendem apenas windows saem dos cursos sem nem saber o que estão fazendo.

  12. Joao MAnuel

    Parabems, muito bem colocado os usuários de Windows não tem a menor ideia de como as coisas funcionam. A grande maioria não sabem nem o basico do windows, quere que saiobam como usar o DOS e querer de mais, quantos usuarios de windows voce ja viu clicar varias e varias vezes cada vez mais forte no mouse porque o programa ou arquivo nao abriu..

  13. Fábio Queiroz

    cara muito bom esse topico.. vejo muito isso hoje em dia usuarios que não sabem a minima sobre o que. e como apareceu o windows e como ate alguns chama ruindows.. eu tecincamente ja não acho isso pois comecei nessa epoca uso computadores desde a epoca do windows 95. certo que não tinha toda a interface de hoje mas se não foce pela vitamina de ontem meu estomago não estaria cheio hoje “ou seja” se não fosse pelo MS-DOS eu não saberia nada e tudo começou quando meu irmão fez a exclusão da pasta windows e eu com vontade me usar o PC Entrava no prompt de comando e começava a fusar… mas adorei o topico muito bom mesmo vlw ai abraço..

O que você achou deste artigo? Comente.

http://fazendoacontecer.net / MS-DOS [Lembranças que o Google não apagou]