Curriculum sem experiência – dicas para fazer o primeiro currículo

FazendoAcontecer.net.

Produtividade pessoal com GTD? É no FazendoAcontecer.net.

Como mudar sua vida de forma inteligente? É no FazendoAcontecer.net.

Dicas e truques de internet e computação? É no FazendoAcontecer.net.

Lifehacking? É no FazendoAcontecer.net.
Assine nosso feed RSS.

fazendo-acontecer-na-vida-500

Fazer currículo é tarefa considerada difícil por muitos. Pessoas sem experiência que querem fazer o primeiro currículo então, costumam considerá-la missão impossível. Com estas dicas de como fazer o primeiro currículo espero deixar esta árdua atividade mais fácil.

Quem tem alguns anos de estrada, vários cursos técnicos, pós-graduações e uma série de conquistas para listar tem a dificuldade de selecionar o que entra e o que fica de fora. Para aqueles que estão começando agora, por motivos óbvios, fazer currículo sem — ou com pouca — experiência profissional parece complicado. Simplesmente, não se sabe o que escrever nele.

Mesmo nestes casos, há solução. Óbvio que quem nunca fez realmente nada terá problemas de verdade. Porém, quem estudou, teve iniciativa, participou de ONGs ou outras atividades — até grêmio escolar — ou seja, se mexeu, tem boas chances de fazer um bom currículo. Como diria minha mãe, quem levantou da cadeira e sacudiu a poeira — outras palavras para fazer acontecer — terá um bom diferencial.

Comece a fazer o currículo antes de precisar dele

É importante começar a fazer seu currículo antes de precisar dele. Isto não quer dizer que você deve começar a escrevê-lo antes, mas sim, preparar o terreno. Seguindo o raciocínio anterior de levantar da cadeira e sacudir a poeira, mostre que é um pessoa interessada e com iniciativa desde cedo. Existem duas boas opções para quem está disposto a começar cedo e requerem pouca ou nenhuma experiência.

lemure-em-pe

Grêmio estudantil. Ainda enquanto estiver na escola, procure participar ativamente das atividades estudantis, principalmente no grêmio. Isto mostrará que você é um pessoa proativa e que deseja participar das tomadas de decisões, ao invés de esperar que tomem por você.

ONGs e trabalhos voluntários. Trabalho voluntário e participação em ONGs é outra forma de mostrar sua personalidade e iniciativa. Outra vantagem deste tipo de trabalho é que, a depender da ONG, há uma grande semelhança com o ambiente corporativo. Uma experiência deste tipo pode ser um ótimo diferencial. Ainda há o fator social e ambiental destas instituições, reforçando seu perfil e preocupação com o meio em que vive — outro diferencial.

O que escrever no primeiro currículo

Se a hora de fazer o primeiro currículo já chegou, não há outra alternativa senão escolher muito bem o que entrará nele. O conteúdo irá variar de pessoa para pessoa, mas provavelmente ficará entre as alternativas abaixo.

escrevendo-digitando-maquina-de-escrever

Valorize sua formação. Seja ela qual for, pessoas sem experiência profissional prévia devem valorizar os estudos — escola, graduação, MBAs, pós-graduação, especialização e cursos. Em vagas de emprego que aceitam candidatos sem experiência, este será o primeiro item verificado.

Comece da formação mais importante para a de menor importância. Por exemplo, se seu nível de escolaridade mais alto é a graduação, comece citando ela e passe para os cursos realizados. Pessoas com nível universitário não costumam citar a escola no currículo, porém, se esta é sua formação mais alta, deixe isto explícito.

Ainda no item da formação, reforce seu desempenho nos estudos. Se tirava boas notas, deixe isso claro. Se seu resultado foi excepcional em uma determinada disciplina ou grupo de disciplinas, fale sobre este assunto e explique o que o motivou a ter este resultado exemplar. Por outro lado, se sua notas não são tão boas, não escreva no currículo, mas esteja preparado para ser questionado sobre o assunto na entrevista.

Não deixe de falar dos cursos que realizou. Podem ser cursos de extensão universitária, cursos técnicos, de informática, de gestão, matemática financeira ou qualquer outro que tenha feito. Mais uma vez, reforce seu desempenho.

Seminários e congressos. Outro item importante para o primeiro currículo é a participação em seminários e congressos. Mesmo que não sejam diretamente ligados à vaga que está se candidatando, servem para mostrar que é uma pessoa interessada e ávida por conhecimento. Muitos congressos também oferecem mini-cursos que ser citados, desde que tenha participado deles.

Iniciação científica, monitoria, estágios e programas de trainee. Muitas pessoas com pouca experiência profissional já participaram de programas de estágio ou trainee. Outras fizeram iniciação científica ou monitoria de disciplinas durante o curso universitário. Se este é o seu caso, reforce sua participação, mesmo que tenha sido em uma área diferente da pretendida. Artigos publicados em congressos também são interessantes.

Experiências profissionais de qualquer tipo. Deixe claro qualquer trabalho que tenha feito, principalmente quando puder enumerar resultados alcançados e conquistas devido à iniciativa própria. ONGs, grêmio escolar, empresa júnior, trabalhos sazonais (em lojas ou empresas de turismo, por exemplo) são algumas das possibilidades.

Procure lembrar-se de coisas pelas quais lutou e obteve êxito. Se você se esforçou para levantar fundos para a sala do grêmio da escola, reuniu 50 pessoas para fazer a limpeza da praia ou rua, criou a empresa júnior da faculdade ou ajudou a organizar a nova loja de sua tia, coloque no currículo.

Procure não citar apenas os locais onde participou, mas também incluir estes dois fatores altamente valorizados pelas empresas: iniciativa e resultado. Para pessoas com pouca ou nenhuma experiência, a iniciativa pode ser ainda mais importante.

O que não fazer no primeiro currículo

As duas dicas a seguir se aplicam a qualquer currículo. Porém, costumam aparecer com mais frequência no currículo de pessoas sem experiência, talvez por não saberem o que escrever e quererem “encher linguiça”.

sinal-proibido

Não minta. Nunca. Não diga que trabalhou onde não trabalhou. Não fale que estudou onde não estudou. Não fale que fez o que não fez. Além de ser eticamente errado — falha gravíssima — é certo que perderá a vaga caso sua mentira no currículo seja descoberta.

Não faça auto-elogios vagos clichês. “Tenho iniciativa”, “tenho facilidade para trabalhar em grupo”, “tenho vontade de aprender”, “sou uma pessoa determinada”, “tenho espírito de liderança”, todas estas frases são vagas e constam em muitos currículos. Não as use em vão, soltas e perdidas pelo seu primeiro currículo.

A menos que possa exemplificar e comprovar esta característica pessoal com frases como “mostrei determinação ao conseguir executar a tarefa X na ONG Y apesar dos problemas A, B e C que surgiram durante seu desenvolvimento” ou ainda “tive grande interesse por automação durante o curso universitário e organizei um encontro nacional dos estudantes de engenharia de automação na minha universidade”, esqueça estes clichês.

Se este não é o seu caso, deixe estas frases pré-moldadas de lado. Procure preencher o currículo com informações relevantes e comprovadas que agreguem valor ao currículo. Usá-las sem embasamento, no mínimo, não ajudará em nada. Porém, podem ser prejudiciais, dependendo da visão do empregador.

Dicas gerais

Por fim, algumas dicas importantes, não só para o primeiro currículo, mas para qualquer um.

Revise o português. De pouco adianta dizer que foi um ótimo aluno, se seu currículo está mal escrito, cheio de erros de concordância, ortografia e gramática. Leia, releia, revise e re-revise o que escreveu. Também não esqueça de usar uma linguagem formal, sem gírias e regionalismos.

Caso esteja realmente interessado em dicas de como escrever bem, recomendo o livro Escrever Melhor, de Dad Squarisi. É cheio de dicas rápidas e com uma linguagem simples e fácil de entender.

Escolha um bom modelo de currículo. Escolha um modelo de currículo limpo, sem figuras nem cores, organizado e bem estruturado. Não o deixe atolado de informações para criar a impressão de ter muito o que falar. Procure se limitar a uma folha. Caso o empregador deseje mais informações, ele lhe perguntará na entrevista — e seu currículo terá cumprido seu papel, que é levar-lo até ela.

Além disso, boa sorte. Dedique-se, levante da cadeira e sacuda a poeira. Faça acontecer também no seu primeiro currículo.

Tem outras dicas para fazer o currículo de pessoas sem experiência? Eu e os leitores do FazendoAcontecer.net adoraremos vê-las nos comentários.

Imagem de jomilo75.

Share/Save

O que achou do artigo? Comente.


Feed dos comentários65 Comentários

  1. Paula

    Ha a sugestão que posso citar sobre ter participado do grêmio estudantil e de ter ajudado em alguma loga , por exemplo.
    Quero saber como devo citar que trabalhei um bom período na loja do meu pai, e onde citar. O mesmo gostaria de saber sobre o grêmio, ja fui presidente do grêmio no ensino fundamental. Seria importante dizer que fui presidente ou só que fiz parte ?
    Como colocar isso ?
    Obrigada :)

  2. Paula

    Tenho mais uma dúvida, iniciei um curso de espanhol ha uns 4 anos atrás, parei o curso pelo metade. Seria ponto negativo se eu colocasse a respeito ?
    Fiz a ultima prova do enem, e fexei as questões de espanhol, achei muito facil. Concluo então que sei me dar bem com a matéria. Eu poderia ao invés de dizer que fiz o curso mas não terminei, dizer que sei espanhol ?

  3. Dandara Oliveira

    Gostei muito do artigo, me ajudou bastante a fazer meu primeiro curriculo obrigada pela dica.

  4. Stefânia

    Excelentes dicas. Me ajudou muito!!!!! Parabéns!

  5. thamires

    eu achei o site com poua informação queria que tivesse exemplo com imagem para ficar bem claro.

  6. Mateus

    Excelente !! Me ajudou muito … Obrigado ! ;)

  7. Carlos Gomes

    Nos paises ricos isso não é necessário.Basta querer e as coisas acontecem.Este pais ‘Brasil’ ainda tem muito ma melhorar.

  8. Carlos Gomes

    Não é a toa que estou pensando seriamente em ir para o Canadá.

  9. Ângela

    ameiii vai me ajudar muito mesmo vou seguir essa reculmendação

  10. Driélli

    Olá!
    Ainda não conclui o ensino médio, tenho apenas curso de idioma e estou em busca de experiências.
    O artigo traz muitas dicas, mas não as que eu estava procurando. Quero algo mais detalhado para quem não tem experiência alguma, se eu já tivesse, com certeza eu saberia o que escrever no meu currículo.

  11. Thiago

    Percebe-se pelos comentários aqui expostos, uma grande necessidade de indepêndencia. Jovens que se habituaram a ter o que querem, pronto numa bandeja, não tendo a mínima capacidade para ler um texto e interpretá-lo, raciocinar um pouco. Se fizerem o que exigem, nunca serão profissionais de sucesso a não ser que esteja dentro de si se formando mais um político brasileiro.

  12. Thiago

    Se o candidato não tiver nada a dizer de si próprio, o que é impossível, o fato de estar à procura de experiência profissional já antes de concluir o ensino médio, prova a força de vontade que o cobre, mesmo que por necessidade. Meu conselho é que tente falar diretamente com o empregador (além de deixar seu currículo é claro), assim poderá se expor e impor sua auto confiança, todo bom chefe saberá reconhecer a nobre atitude. Ponto para você.

  13. Thiago

    A melhor maneira de se encaixar no Mercado de Trabalho, em minha opinião, é pelo comércio, onde encontrará diversos tipos de pessoas de diversas funções de diversas classes sociais e onde estratégicamente conhecerá a maioria delas, e quanto maior o número de pessoas com quem tiver uma boa relação, mais fácil se torna a vida tanto profissional quano pessoal.

  14. Thiago

    “QUANTO”, desculpem.

  15. Alison Lopes

    Adorei o artigo! Eu vou fazer meu currículo pela primeira vez e me sentia despreparado. Agora estou mais confiante. Obrigado! :)

O que você achou deste artigo? Comente.

http://fazendoacontecer.net / Curriculum sem experiência – dicas para fazer o primeiro currículo